PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Estabilidade política de Açailândia é prejudicial ao comercio local

Açailândia – O município de Açailândia vem passando por uma crise política há mais de 2 anos, no mês passado o afastamento da Prefeita Gleide Santos, e posse do vice-prefeito Juscelino Oliveira, mostra o quanto o sistema político é fragilizado e faz com a população sofra com a incerteza que assola o município. No último dia 24, a prefeita afastada consegue liminar em Brasília e retomar o cargo a frente da prefeitura deste município.    

Com a falta de estabilidade política local, empresários e comerciantes andam preocupados, sem saber o que será do município até final deste mandato. Agora além de terem que lidar com a crise financeira nacional, terão que ficar atentos a desordem política que assola o município, com isso, empresários ficam inseguros na hora de investirem em suas empresas, bem como a população fica insegura na hora comprarem.  

Para o empresário e Presidente da Associação Comercial de Açailândia Sr. Vanderlei Trombela, a estabilidade política só traz transtorno e prejuízo para a população de modo em geral, principalmente para o empresariado local. Açailândia já tem essa tradição de troca toca de prefeitos, na minha opinião, cada prefeito que foi eleito com o voto do povo, deve fazer com que o município tenha estabilidade política, toda vez que sai um prefeito e assume outro, até que a nova gestão monte sua equipe de trabalho, conheça a situação, a cidade fica parada, a população fica nessa insegurança e com medo do que pode acontecer no futuro, isso faz com que as vendas no comercio local diminua e com isso a economia local é penalizada.

Vanderlei, acrescenta dizendo que é vergonhoso, uma cidade da importância de Açailândia com mais de 120 mil habitantes, um cidade progressista, o maior entroncamento rodo ferroviário do norte e nordeste, temos um potencial muito grande em gusarias, prestação de serviços muito forte, então pela importância do município, é uma vergonha não termos estabilidade política, o povo açailândense deve se manifestar quanto a isso. A falta de estabilidade, mostra que o judiciário precisam entrar em consenso, enquanto uma instância afasta um determinado político, outra instancia diz que a instância anterior estava enganada e faz totalmente o contrario, contradizendo a decisão anterior. Isso precisa parar, pois deixa a população confusa quanto ao futuro do município, finaliza Trombela. 

A insegurança é geral a classe empresarial teme ao que deve acontecer no município nos próximos 17 meses, sem saber que rumo políticos Açailândia terá, os empresários temem o pior.

Para o empresário Ednaldo Pacheco Silva, do ramo de confecções essa estabilidade política que assola o município tem prejudicado as vendas em seus estabelecimentos, a crise política permeia no município há mais de 2 anos e vem piorando cada vez mais tem deixado o empresariado local preocupado sem saber no que vai dar, finaliza Pacheco.    

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE