PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Eleição para escolha da nova mesa diretora da Câmara Municipal de Açailândia ainda sem data definida

A imagem pode conter: 5 pessoas, pessoas sentadas
O presidente interino da Câmara Municipal vereador Cesar Costa, após 30 dias a frente da casa nenhum sinal da data para escolha da nova mesa diretora da Câmara Municipal de Açailândia. 

Em 28 de Janeiro desse ano, o vereador mais votado nas eleições municipais de 2016 no município, assumiu a presidência da casa após uma  decisão Judicial que suspendeu a eleição da mesa diretora realizada em Novembro do ano passado que reelegeu o vereador Ceará como presidente da Câmara.

Na decisão não estipula prazo para a realização da mesa diretora, mas pelo tempo que já se passou mais de 1 mês, o presidente interino já deveria ter convocado a eleição para eleger a nova mesa diretora da Câmara Municipal de Açailândia. 

Em 14/02/2019 saiu uma decisão de um Mandato de Segurança da 1ª Vara Cível de Açailândia, expedida pelo Juiz de Direito Pedro Guimarães Júnior, que pede ao presidente interino da Câmara Municipal de Açailândia, Cesar Nildo Costa Lima, que tem 48 horas para se manifestar sobre o pleito de medida liminar (para se explicar porque ainda não convocou uma nova eleição para escolha da nova mesa diretora).    

Hoje 06/04 nenhuma data foi divulgada para realização da nova eleição da mesa diretora, o que parece que o atual presidente Cesar Costa estar bem a vontade a frente da casa e pouco preocupado em realizar tal eleição.

O fato é que enquanto esse impasse continua no legislativo Municipal, a população sofre pagando um alto preço, já não tem um executivo que se preocupe com as pessoas da cidade, agora os vereadores só estão pensando quando vai passar essa turbulência na casa de Leis na cidade de Açailândia.   

Vale lembrar que hoje a situação que já não era boa, agora poderá ficar ainda pior, pois a intenção do prefeito Juscelino Oliveira é continuar com o comando da casa de Leis para que o mesmo possa ficar mais a vontade para terminar seu mandato sem fazer nada pela população e sem correr o risco de ser cassado pela câmara, assim como ele fez (articulou) contra a ex-prefeita Gleide Santos, onde ele articulou para tirar a mesma do cargo para que ele pudesse assumir sua vaga. 

Publicidade

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE