PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Júri Popular condena homem acusado de tentar matar companheira, em Açailândia

Em Sessão de Júri Popular realizada nesta terça-feira, 7, pela 2ª Vara Criminal de Açailândia, o acusado José Benigno de Lima foi condenado a pena de 7 anos, 9 meses e 10 dias de reclusão, por tentar contra a vida de sua companheira. A sentença, assinada pelo presidente do Tribunal do Júri, juiz Frederico Feitosa de Oliveira, determina o cumprimento inicial da pena sob o regime semiaberto.

Consta na ação que, no dia 3 de julho de 2016, o acusado rendeu a vítima, sua companheira, nos fundos da casa vizinha à residência do casal. Na denúncia, o MP afirmou que o réu pensava em matar a companheira, tanto que escreveu uma carta, encontrada pela mulher, informando que cometeria o homicídio e depois um suicídio.

José Benigno teria levado a companheira para dentro da residência do casal, e desferido 10 facadas na mulher, que não morreu por circunstâncias alheias à vontade do réu. Eles moravam juntos há 24 anos.

Publicidade

“Após o ocorrido, o acusado fugiu para a casa de sua irmã. Policiais Militares foram acionados e encontraram o acusado com um corte no pescoço, razão pela qual o conduziram para o Hospital Municipal de Açailândia para receber atendimento médico”, narra o processo.

Funcionou pela acusação, a promotora de Justiça Sandra Fagundes Garcia; e pela defesa, as defensoras públicas Amanda Peixoto e Lívia Bessa.

CGJ/MA

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE