PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Vale intensifica campanha de segurança para evitar acidentes em ferrovia durante festas de fim de ano

As ações foram iniciadas esta semana e se estendem até o fim do mês, ao longo dos 28 municípios percorridos pela ferrovia no Maranhão e Pará.

A Vale está intensificando o trabalho de conscientização ao longo da Estrada de Ferro Carajás (EFC) para tentar eliminar ou diminuir os riscos de acidentes envolvendo pessoas durante o período de festas de fim de ano, geralmente marcado pelo aumento do consumo de bebida alcoólica. As ações foram iniciadas esta semana e se estendem até o fim do mês, ao longo dos 28 municípios percorridos pela ferrovia no Maranhão e Pará. 
Este ano, o trabalho inclui divulgação de mensagens de segurança em rádios, reunião com comunidades, blitzen e ronda em trechos críticos da via com maior fluxo de pessoas. Outra ação realizada é a Caravana Nos Trilhos, que já alcançou mais de 20 mil pessoas nas comunidades vizinhas em 2019. São palestras, brincadeiras, cursos e ações de saúde com foco em segurança, meio ambiente e geração de renda.

Além conviver com as estradas, mais 300 comunidades no Maranhão e Pará fazem vizinhança com a Estrada de Ferro Carajás e precisam conhecer e praticar cuidados específicos relacionados à linha férrea. Entres eles, estão atitudes simples como: parar, escutar e olhar para os dois lados antes de atravessar os trilhos; e ainda, a utilização das passagens oficiais, como passarelas e viadutos.

Assim como o trânsito rodoviário, o trânsito ferroviário também tem regras previstas no Código de Trânsito Brasileiro (CTB). O Artigo 29 do CTB diz que os veículos que se deslocam sobre trilhos têm preferência de passagem sobre os demais e que deixar de parar um veículo antes de transpor linha férrea é infração gravíssima, com penalidade de multa.

As regras do CTB estão baseadas em estudos e precisam ser seguidas para evitar acidentes de grandes proporções, já que os trens não conseguem parar imediatamente mesmo depois de acionarem o freio de emergência.

"Eliminar as situações de risco e acidentes é um desafio constante. Infelizmente, na maioria das vezes ainda é o comportamento que determina um acidente ferroviário. É algo que poderia ser evitado. Por isso, tão importante quanto divulgar esses cuidados, é praticar as orientações, como evitar cruzar a via com o trem se aproximando e usar as travessias instaladas pela empresa", afirmou João Falcão, responsável pela operação da Estrada de Ferro Carajás.
 
Além das campanhas, a Vale mantém um canal de diálogo que funciona todos os dias da semana, 24h por dia, o Alô Ferrovias, que atende pelo telefone 0800 285 7000. Por esse canal, a comunidade pode denunciar situações de risco, tirar dúvidas, conhecer cuidados de segurança etc.


3 dicas de segurança para convívio com ferrovias:

- A principal regra é simples: pare, olhe para os dois lados e escute antes de cruzar uma ferrovia. Na dúvida, não arrisque;

- Onde há circulação dos trens em ambos os sentidos, não permaneça entre duas linhas férreas já que há risco de ficar confinado entre dois trens;

- Não tente atravessar a linha falando ao celular, checando mensagens ou usando dispositivos de áudio de qualquer tipo. Isso pode desviar sua atenção da ferrovia.

Assessoria Vale

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE