PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

MPMA e Fórum de Prevenção do Suicídio promovem ajuda psicosocial na crise do coronavírus

O Ministério Público do Maranhão por meio do Centro de Apoio Operacional Direitos Humanos (CAOP-DH), em parceria com os Centros de Apoio do Idoso e da Pessoa com Deficiência; Saúde; Infância e Juventude e o Fórum Estadual de Prevenção da Automutilação e do Suicídio vão disponibilizar a partir da próxima segunda-feira, 30 de março, atendimento de orientação sobre comportamento e apoio emocional em virtude da pandemia causada pelo novo coronavírus (Covid-19).  

A ação “Rede do Bem: Ação de Ajuda Psicosocial”, consiste em oferecer, por canais telefônicos, serviço qualificado de psicólogos, terapeutas ocupacionais e assistentes sociais, que atuarão voluntariamente, no período de 30 de março a 3 de abril de 2020, conforme escala de atendimento. Serão ao todo 23 profissionais da saúde que voluntariamente vão atuar proporcionando apoio emocional.

A ação foi planejada após o Decreto n. 35.677/2020 do Governo do Estado do Maranhão, que suspendeu por 15 dias o funcionamento de espaços escolares, de lazer, entre outros, como forma de evitar aglomerações.

De acordo com a promotora de justiça Cristiane Maia Lago, a pandemia mudou a rotina da população, exigindo cuidados maiores com a saúde mental e emocional. “Quando estamos fisicamente isolados, é ainda mais importante nos sentirmos socialmente conectados. É um momento de união e apoio, para estimular as pessoas a oferecerem apoio emocional entre si, para que a crise ajude a criar um novo comportamento social de fraternidade e solidariedade”, explicou a coordenadora do CAOp – DH.

O público alvo do atendimento engloba pais ou responsáveis de crianças ( até 12 anos)  e/ou adolescente (13  e 18 anos); idosos ( pessoas com idade igual ou superior a 60 anos); pessoas com deficiência e cuidadores de idosos e/ou de pessoas com deficiência.
A coordenadora do Centro de Apoio Operacional do Idoso e da Pessoa com Deficiência, Gabriele Gadelha, ratificou a importância desta ação principalmente para idosos e pessoas com deficiência. “A rotina dos idosos foi modificada e esse cenário de confinamento pode gerar stress, tédio, irritação, medo e desespero.  Em se tratando de idosos, esses sentimentos podem ser potencializados, porque eles fazem parte do grupo de risco e são vulneráveis”, ponderou Gabriele Gadelha.

A promotora de justiça Cristiane Lago reforçou ainda que a população pode dispor, também,  dos serviços prestados pelo Centro de Valorização da Vida - CVV, através do número de telefone gratuito 188.
O atendimento dos profissionais à população será feito mediante atendimento em escala, por meio de telefone. Veja aqui como fazer contato.

FÓRUM ESTADUAL DE PREVENÇÃO DA AUTOMUTILAÇÃO E DO SUICÍDIO
Foi criado em 12 de setembro de 2016, atualmente é coordenado pelo Ministério Público Estadual, por meio do Centro de Apoio Operacional de Direitos Humanos, sendo formado por representantes da sociedade civil, de instituições e órgãos públicos federais, estaduais e municipais, bem como por representantes de instituições privadas, como das áreas de saúde, educação, imprensa, comunicação, serviços,  entretenimento e instituições religiosas, e tem por objetivo  a implementação da política estadual de prevenção da automutilação e do suicídio no Estado do Maranhão.

Redação: Daucyana Castro (CCOM-MPMA)

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE