PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Maranhão tem 1215 curados e mais de 3 mil em tratamento da Covid-19, diz SES

Informações da Secretaria de Estado da Saúde aponta que o Maranhão tem pessoas infectadas em 124 municípios.


O Maranhão chegou a 1215 curados pelo novo coronavírus, segundo informações oficiais da Secretaria de Estado da Saúde (SES), na noite desta terça-feira (5). O estado tem 5028 infectados e 291 pessoas morreram por conta da doença. São 124 municípios atingidos diretamente por conta de casos confirmados.

A SES diz que 548 profissionais de saúde foram infectados durante esta pandemia e 482 estão curados.

Das pessoas em tratamento, 2785 estão em isolamento domiciliar, 497 estão em enfermarias e 240 em leitos de UTI na capital e interior, considerando hospitais públicos e privados.

O boletim informa ainda que 8288 pessoas são suspeitas de estarem infectadas no estado e 5598 já foram descartadas. A SES garante que 10882 testes para diagnóstico da Covid-19 foram realizados no Maranhão até esta terça.

Um dos casos de pacientes curados no Maranhão foi da Aldene da Silva Nascimento, que ficou internada no Hospital Macroregional de Imperatriz. Quando voltou pra casa, Aldene foi recebida com festa e até foguetório pela família e amigos.

Outro caso de uma pessoa curada no Maranhão foi do vereador de Imperatriz, Manoel Conceição de Almeida, o Bebé Taxista (PEN). Ele chegou a ficar seis dias na UTI do Hospital Santa Mônica e se recuperou. Depois que saiu do hospital, o vereador pediu orações para o filho, que também está doente e em tratamento na UTI.

Ficar em casa

Ficar em casa é importante porque, segundo as autoridades de saúde, é a única maneira mais eficaz no momento para frear o aumento repentino no número de casos, o que poderia causar um colapso no sistema de saúde pela falta de leitos e de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

Um colapso causaria a diminuição drástica da capacidade do sistema de saúde em cuidar dos pacientes, o que aumenta a chance de óbitos por Covid-19 e também por outras doenças.

G1/MA

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE