PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Vacinação contra febre aftosa começa no dia 1º de junho no Maranhão

Na cidade de Balsas, no sul do estado, a AGED-MA realizou a fiscalização do recebimento de 111 mil doses de vacina.


A primeira etapa da campanha de vacinação contra febre aftosa no Maranhão será realizada de 1º a 30 de junho. Bovinos e bubalinos de todas as idades devem ser vacinados durante essa etapa.

Segundo a Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (AGED/MA), Após a vacinação, o criador tem até o dia 31 de agosto para fazer a escritório da em que sua propriedade está cadastrada.

Segundo a AGED, o produtor não deve deixar para fazer a comprovação no prazo final estipulado, para evitar a aglomeração nos escritórios da Agência. Para isso, a AGED vai oferecer o atendimento agendado nos escritórios e também a opção online, bastando acessar o site da Agência no www.aged.ma.gov.br.

Fiscalização


Na cidade de Balsas, no sul do Maranhão, a AGED/MA realizou, nesta terça-feira (26), a fiscalização do recebimento de 111 mil doses de vacina contra febre aftosa em uma casa de revenda agropecuária da cidade.

A Unidade Local de Sanidade Animal e Vegetal (ULSAV) da AGED em Balsas foi responsável por fazer a conferência de vacinas. De acordo com o fiscal estadual agropecuário Karlos Yuri Fernandes, durante a ação foram checadas a quantidade de doses que chegaram, o laboratório, partidas, fabricação e validade do produto, conforme informações da Nota Fiscal do laboratório.

Além disso foram averiguadas as condições de armazenamento e temperatura, que deve estar entre 2 e 8 graus Celsius.

“Todas as vacinas chegaram em condições adequadas e aptas e foram liberadas para comercialização. A fiscalização no recebimento da vacina é a forma pela qual o produtor pode ter a certeza que está adquirindo uma vacina adequada e que vai garantir a imunidade do seu rebanho”, explicou Yuri.
Na regional de Balsas existem 10 revendedoras veterinárias que estão autorizadas para a venda de vacina contra a febre aftosa. A . estimativa é de vacinar 100% do rebanho de bovinos e bubalinos, que conta com aproximadamente 700 mil animais, compreendidos nos 13 municípios que compõem a regional de Balsas no sul do Estado.

No Maranhão, o último caso de febre aftosa foi registrado em 2001 no município de Governador Eugênio Barros, no sul do estado. Desde então, o estado passou da condição de risco desconhecido para área livre da aftosa com vacinação, classificação dada obtida em 2014 pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE).

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE