PUBLICIDADE

Vacinação contra febre aftosa começa no dia 1º de junho no Maranhão

Na cidade de Balsas, no sul do estado, a AGED-MA realizou a fiscalização do recebimento de 111 mil doses de vacina.


A primeira etapa da campanha de vacinação contra febre aftosa no Maranhão será realizada de 1º a 30 de junho. Bovinos e bubalinos de todas as idades devem ser vacinados durante essa etapa.

Segundo a Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (AGED/MA), Após a vacinação, o criador tem até o dia 31 de agosto para fazer a escritório da em que sua propriedade está cadastrada.

Segundo a AGED, o produtor não deve deixar para fazer a comprovação no prazo final estipulado, para evitar a aglomeração nos escritórios da Agência. Para isso, a AGED vai oferecer o atendimento agendado nos escritórios e também a opção online, bastando acessar o site da Agência no www.aged.ma.gov.br.

Fiscalização


Na cidade de Balsas, no sul do Maranhão, a AGED/MA realizou, nesta terça-feira (26), a fiscalização do recebimento de 111 mil doses de vacina contra febre aftosa em uma casa de revenda agropecuária da cidade.

A Unidade Local de Sanidade Animal e Vegetal (ULSAV) da AGED em Balsas foi responsável por fazer a conferência de vacinas. De acordo com o fiscal estadual agropecuário Karlos Yuri Fernandes, durante a ação foram checadas a quantidade de doses que chegaram, o laboratório, partidas, fabricação e validade do produto, conforme informações da Nota Fiscal do laboratório.

Além disso foram averiguadas as condições de armazenamento e temperatura, que deve estar entre 2 e 8 graus Celsius.

“Todas as vacinas chegaram em condições adequadas e aptas e foram liberadas para comercialização. A fiscalização no recebimento da vacina é a forma pela qual o produtor pode ter a certeza que está adquirindo uma vacina adequada e que vai garantir a imunidade do seu rebanho”, explicou Yuri.
Na regional de Balsas existem 10 revendedoras veterinárias que estão autorizadas para a venda de vacina contra a febre aftosa. A . estimativa é de vacinar 100% do rebanho de bovinos e bubalinos, que conta com aproximadamente 700 mil animais, compreendidos nos 13 municípios que compõem a regional de Balsas no sul do Estado.

No Maranhão, o último caso de febre aftosa foi registrado em 2001 no município de Governador Eugênio Barros, no sul do estado. Desde então, o estado passou da condição de risco desconhecido para área livre da aftosa com vacinação, classificação dada obtida em 2014 pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE).

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE