PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Aulas presenciais do estado devem retomar somente em 2021, diz secretário de Educação


Felipe Camarão afirmou nesta terça-feira (6), que os mais de 300 mil estudantes da rede estadual devem continuar tendo aulas pelo sistema remoto. Aulas estão suspensas desde o mês de março no estado.

O secretário estadual de Educação, Felipe Camarão, afirmou nesta terça-feira (6), que não haverá a retomada das aulas presenciais em escolas da rede estadual de ensino do Maranhão neste ano.

Com isso, os mais de 300 mil alunos matriculados na rede estadual devem continuar tendo aula apenas pelo sistema remoto. Para o secretário, o maior desafio neste momento será a preparação das escolas para receber os alunos em 2021.

"Nós não iremos retomar as aulas presenciais este ano, vamos concluir o ano letivo de forma remota. O ano de 2020 de toda a rede estadual será concluída de maneira remota, com mediação de tecnologia e no ano que vem, vamos preparar a comunidade escolar para o retorno híbrido", disse o secretário.

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), havia afirmado em entrevista coletiva na sexta-feira (2), que 'não era viável da retorno das aulas neste ano', após o resultado da consulta pública entre estudantes, pais e professores.

Flávio Dino afirmou que o governo deve tentar recuperar a perda de conteúdo dos alunos, aplicando uma revisão para os estudantes do 9º ano do ensino fundamental da rede estadual e municipal.

Desde o início da pandemia, a volta às aulas presenciais na rede estadual já foram adiadas por 6 vezes. As atividades foram suspensas desde março e seguem de forma remota no estado.

Até o momento, apenas as escolas da rede privada do Maranhão iniciaram as aulas. Ao todo, 50 escolas e universidades particulares retornaram as atividades de modo híbrido (presencial e online), segundo o Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino do Estado do Maranhão (Sinpe-MA).

Entre as medidas sanitárias impostas para a volta às aulas, está o uso obrigatório de máscara, suspensão do recreio, divisão das turmas em dois grupos, proibição do uso coletivo de bebedouros e aferição de temperatura dos alunos e colaboradores.

Mesmo com as medidas, desde o retorno das aulas em agosto, ao menos sete escolas da rede privada da capital maranhense já suspenderam as atividades por conta de casos de Covid-19.

Sem previsão


Em São Luís, a rede municipal de ensino segue ainda sem previsão de retorno das atividades escolares. A última data anunciada pela Secretaria Municipal de Educação (Semed), foi para o mês de setembro. Ao G1, a pasta afirmou que a confirmação de uma data vai depender do cenário da pandemia e das orientações das autoridades sanitárias.

G1/MA

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE