PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PRF apreende carga de madeira irregular em Imperatriz


De acordo com informações da PRF, uma denúncia anônima apontava que três caminhões carregados de madeira estavam nas imediações da cidade de Cidelândia, distante 71 km de Imperatriz.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu uma carga transportada de madeira irregular, nessa sexta-feira (16), em Imperatriz, região tocantina.

De acordo com informações da PRF, uma denúncia anônima apontava que três caminhões carregados de madeira estavam nas imediações da cidade de Cidelândia, distante 71 km de Imperatriz. Uma equipe da PRF iniciou diligências na rodovia MA-386, conhecida por estrada do Arroz, a fim de localizar os veículos.

Ainda no município de Imperatriz, após percorrer cerca de 50 quilômetros desde o Posto PRF, a equipe conseguiu interceptar dois caminhões que transitavam para a cidade de Cidelândia. Foi dada ordem de parada a um caminhão-trator, que estava atrelado a um semirreboque.

Segundo a PRF, foi constatado, de imediato, que a carga transportada era de madeira nativa serrada. Sendo, então, solicitados os documentos necessários para o seu transporte, foi apresentada uma Nota Fiscal, emitida no dia 14/01/2021 e a Guia Florestal para Transporte de Matéria Prima Florestal Diversa - GF3i, emitida em 15/01/2021. A consulta revelou serem ambas verdadeiras, mas emitidas para outra carreta.

Ainda segundo a PRF, durante a abordagem também foi apresentado um Boletim de Ocorrência Policial registrado por meio da Delegacia Virtual da Polícia Civil do Pará na última sexta-feira (15), às 16h03min. Apesar do enquadramento como acidente de trânsito, dano culposo, o relato apenas informa que teria ocorrido o repasse da carga de madeira serrada para o caminhão que estava sendo fiscalizado

Diante das informações foi constatada a ocorrência de transportar, adquirir, vender, madeira, lenha, carvão sem licença válida. O veículo e a carga permanecem retidos no Posto PRF de Imperatriz à disposição do Ibama.

G1/MA

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE