PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Vereador Ceará extingue mandato de vereadores para poder se manter no cargo como presidente


Em mais um capitulo da novela da Câmara municipal de Açailândia, vereador Ceará extinguiu os mandatos de nove vereadores para ele poder permanecer no cargo. 

Um fato inédito foi registrado município de em Açailândia/MA. Resultado de uma disputa pela presidência da Câmara Municipal de Açailândia, culminou na queda de 09 (nove) vereadores eleitos na última eleição.

São Eles:

✓ Cleones Oliveira Matos;

✓ Feliberg Melo Sousa;

✓ Ademar Martins da Silva;

✓ Odacy Miranda da Silva;

✓ Erivelton Carlos Ramos Trindade;

✓ Lucas Alves Moura;

✓ Udenes Pereira da Silva Rodrigues;

✓ Robenha Sousa Pereira de Jesus;

✓ Thais dos Santos Brito Fritsche.

Veja exemplar do decreto:

Por uma determinação do desembargador Luís Gonzaga Almeida Filho do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA), quem está presidindo a casa de leis é o Ver. Josibeliano Chagas Farias (Ceará), que na manhã desta quinta-feira (18) baixou um decreto extinguindo o mandato dos vereadores eleitos, empossados durante a sessão de posse e eleição da mesa diretora da CMA, realizada as 00h30min do dia 01 de janeiro, anulada pela justiça, que reconheceu como legítima a sessão de posse realizada as 10h daquele mesmo dia, que elegeu Ceará.

Com a cassação de mandato dos nove vereadores, que foram empossados dentro do prazo legal, seus suplentes deverão assumir.

São Eles:

✓ Feliberg – Professora Arleilde (suplente)

✓ Thais Brito – Sarney Moreira (suplente)

✓ Odacy – Pr. Vilegagnon (suplente)

✓ Demazim – Dr. Jofre (suplente);

✓ Robenha da Saúde – Dr. Thiago (suplente);

✓ Dennes – Dr. Antonio Filho (suplente);

✓ Kell – Sirley Mototaxi (suplente);

✓ Erivelton Trindade – Heliomar Laurindo (suplente);

✓ Lucas Alves – Ancelmo (suplente);

Vamos aguardar os próximos capítulos.

Comentários

  1. Isso é um CRIME grave que deve ser denunciado junto ao CNJ, COM PEDIDO DE AFASTAMENTO DESSE DESEMBARGADOR, URGENTEMENTE!
    Essa segunda eleição é fraudulenta e, a cassação de mandatos, sumariamente, por uma pessoa ilegitima para tal fato, deve ser revertido o maus breve possível pelo TSE, órgão competente para esse tipo de decisão, a qual , antes, deveria ser do TRE, não de um desempregador avulso .

    ResponderExcluir

Postar um comentário

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE