PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Furto de energia: prática criminosa que pode causar acidentes fatais e que traz transtornos a toda à população


Em 2020 foram realizadas várias operações policiais de combate ao furto de energia em municípios do Maranhão, pois a prática é crime previsto no artigo 155 do Código Penal Brasileiro. Mas, esse tipo de ação vai além do ato criminoso e pode causar acidentes que podem ser fatais. O furto de energia, conhecido muitas vezes como “gato”, acontece quando os medidores de energia elétrica sofrem alguma alteração de terceiros ou quando ligações clandestinas são feitas diretamente na rede elétrica. 

Frequentemente, essas ações são praticadas por pessoas que não seguem os critérios de segurança das distribuidoras de energia, o que torna a ação perigosa para todos que residem na região. “O furto de energia é perigoso não só para quem pratica, mas também para os vizinhos, uma vez que pode causar acidentes graves e até fatais, pois os cabos da rede elétrica estão ligados. Entre os acidentes que podem ocorrer quando são realizadas intervenções irregulares na rede elétrica, estão o choque elétrico, curto circuito e incêndios”, destaca o Técnico de Segurança da Equatorial Maranhão, Raimundo Nonato Lacerda.

O técnico ressalta ainda que além dos danos contra a vida, a população pode sofrer danos materiais. “A ligação clandestina pode provocar sobrecarga no sistema elétrico com prejuízo para a população, que sofre com a interrupção do fornecimento de energia para suas residências e vias públicas. Além disso, a população pode sofrer com danos aos equipamentos elétricos por causa da queda na qualidade da energia”, alerta Lacerda.

Todos acabam sofrendo por conta dessa prática criminosa 

Para atender o universo de mais de 2 milhões de clientes em todo o Maranhão, a Equatorial Maranhão compra energia elétrica das Geradoras e faz a distribuição em todo o Estado. Do total arrecadado, cerca de 10% da energia é furtada, ocasionando perda de faturamento na ordem de R$ 340 milhões por ano, o que impacta no orçamento para promoção de ações de manutenção, operação, expansão e modernização do sistema elétrico e, além da arrecadação de impostos (ICMS e PIS/Cofins) que não foram pagos e poderiam ser revertidos para benefício da população. Nos locais em que existem altos índices de furto de energia, parte desse prejuízo acaba sendo revertido em aumento de tarifa, onde todos os clientes da concessão pagam pelo prejuízo causado por esse tipo de crime.

A Equatorial Maranhão alerta ainda que, se alguém for vítima de choque elétrico, dentro ou fora de casa, não tente tocar na pessoa que está recebendo a descarga. A melhor forma de ajudar é desligar o disjuntor ou a chave geral e ligar imediatamente para emergência no 193 ou 192. Se o acidente for em via pública, além das orientações já mencionadas, é preciso acionar a distribuidora pelo telefone 116 para que seja feito o desligamento da energia na área do acidente. 

Assessoria de Imprensa da Equatorial Maranhão

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE