PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

POLÍCIA CIVIL E MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DE REALIZAM OPERAÇÃO RESGUARDO EM TODO PAÍS COMBATE A CRIMES CONTRA A ''MULHER''


A Polícia Civil do Maranhão apresentou, nesta segunda-feira (8), o resultado da Operação Resguardo, maior ação de combate a crimes de violência contra a mulher do Brasil, coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, por meio da Secretaria de Operações Integradas (Seopi/MJSP). Realizada nos 26 Estados e no Distrito Federal.

O foco da ação foi o combate a crimes de violência contra a mulher. Mais de 300 pessoas foram presas no Maranhão.

A operação integrada teve início no dia 1º de janeiro de 2021 em todo o Brasil. Desde então, a Polícia Civil do Maranhão apurou mais de 1.570 denúncias, que culminaram com a instauração de 1.571 inquéritos policiais, mais de 200 cumprimento de mandados judiciais, com atendimento de mais de 2.850 mulheres vítimas de violência e a prisão de 371 agressores em todo o Estado.

Durante a Operação foram realizadas prisões e cumpridas medidas cautelares/medidas protetivas/mandados de prisão, em todos os 217 municípios do Estado.

Para a delegada Kazumi Tanaka, coordenadora das delegacias da mulher e responsável pelos dados da Operação no Maranhão, “ações como essa são fundamentais para aproximar as mulheres vítimas dos órgãos de combate à violência. É fundamental que haja esse vínculo de confiabilidade e a denúncia, pois sabemos que a maioria das mulheres vítimas de Feminicídio, por exemplo, morrem sem ter pedido feito um único registro de agressão. As forças de segurança tem buscado inovar nas alternativas para que essa vítima consiga ajuda, antes que o pior lhe aconteça. Nesse sentido, foi disponibilizado o aplicativo Salve Maria Maranhão, para a região metropolitana de São Luís e para a cidade de Imperatriz, já disponível para ser baixado gratuitamente na Play Store. No app, o pedido de socorro tem a localização, que é encaminhada à polícia, o que facilita esse atendimento. Há ainda a Delegacia Online do Maranhão à disposição", reforça.

Policia Civil do Maranhão

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE