PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

MARANHÃO PRORROGA MEDIDAS RESTRITIVAS CONTRA A COVID-19 ATÉ 11 DE ABRIL


Prorrogação foi anunciada nesta quinta-feira (1°). O governo também anunciou a mudança do calendário no pagamento do Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA).

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), prorrogou as medidas restritivas contra a Covid-19 até o domingo, 11 de abril. A prorrogação foi anunciada nesta quinta-feira (1°), durante entrevista coletiva.

As medidas anunciadas no último decreto permanecem em vigor: delivery até 23h; comércio das 9h às 21h; suspensão das aulas presenciais nas escolas públicas e privadas; missas e cultos religiosas com 30% de ocupação, com seguimento das normas sanitárias. Praias, por serem espaços abertos, não serão interditadas nesse momento.

“É uma medida prudente. Como eu sempre digo: não é um liberou geral, nem é um regime restritivo máximo, com o senso de proporcionalidade que nós temos procurado adotar. Frisando que os grupos de maior risco, tanto do setor público, quanto do setor privado continuam afastados”, disse Dino.

Uma outra medida fiscal adotada pelo governo do Maranhão foi a mudança do calendário no pagamento do Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), sendo antecipado com 10% de desconto até 31 de maio. De acordo com Flávio Dino, a primeira cota será entre os dias 4 e 30 de junho, a segunda cota entre 5 e 30 de julho e a terceira cota entre 5 e 30 de agosto.

Sobre a ocupação hospitalar no estado, o governador afirmou que a tendência foi contida.

“Nós tivemos a contenção daquela tendência de expansão da ocupação hospitalar. Não que tenha reduzido a demanda, nós tivemos uma estabilização da demanda, mas como nós tivemos a ampliação de leitos do governo, nós conseguimos conter essa curva”, disse Dino.

Atualmente, a taxa de ocupação de leitos de UTI na capital maranhense para a Covid-19 está em 92,03%, enquanto a taxa de leitos clínicos está em 88,03%.

Em relação a aplicação de vacinas, de acordo com o governador, 494 mil doses já foram aplicadas pelos municípios maranhenses e 79 mil doses já foram distribuídas pelo estado. Segundo Dino, 117 cidades possuem aplicação acima de 70%.

Coronavírus no Maranhão

Março é o segundo mês mais letal desde o início da pandemia no Maranhão, segundo um levantamento do G1, feito com dados da Secretaria de Estado da Saúde (SES). Até essa quarta-feira (31), o estado registrou 6.070 óbitos.

O relatório da SES aponta que todos os 217 municípios do Maranhão já registraram casos confirmados de Covid-19. São Luís (33.989), Imperatriz (12.998), Balsas (7.898), Caxias (7.075), Santa Inês (5.841), Timon (5.702), Barra do Corda (4.721), Zé Doca (4.557), Açailândia (4.356) e Bacabal (4.058) são as dez cidades maranhenses com o maior número de pacientes infectados pelo novo coronavírus.

G1/MA

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE