PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE E ENDEMIAS RECEBEM FORMAÇÃO ESTRATÉGICA SOBRE PROJETO BUSCA ATIVA ESCOLAR EM AÇAILÂNDIA


Durante está semana, de 07 a 11 de junho, a Prefeitura de Açailândia, por meio da Secretaria Municipal de Educação, começou uma manhã de capacitação diferenciada para os agentes comunitários de saúde (ACS). Reunidos no auditório da Escola Municipal Tânia Leite para o encontro, os agentes receberam formação estratégica sobre o projeto “Busca Ativa Escolar”.  

O município de Açailândia, através da SME - Secretaria Municipal de Educação, aderiu à metodologia social "Busca Ativa Escolar", que é fruto da iniciativa "Fora da Escola Não Pode". Trata-se de uma iniciativa do UNICEF, em parceria com a UNDIME, CONGEMAS e o Instituto TIM, que tem como objetivo fazer com que todas as crianças e adolescentes entre 04 e 17 anos de idade estejam na escola e aprendendo. Entre as etapas de implementação há uma parceria intersetorial com representatividades diversas da sociedade.

Encabeçado pela Secretaria de Educação, o Busca Ativa Escolar é uma ação do Selo Unicef que tem por objetivo identificar as crianças e adolescentes de 4 a 17 anos de idade que estão fora da escola e trazê-los de volta ao ambiente escolar. A formação tem como objetivo apresentar e alinhar as estratégias para as tarefas de campo e as ações de abordagem das famílias considerando as diferentes causas da exclusão escolar previamente discutidas.

De acordo com a coordenadora do projeto em Açailândia, Djara Vasconcelos, por determinação do prefeito Aluísio Sousa todas as secretarias municipais estão empenhadas na busca pelo retorno destes alunos e a parceria com os agentes comunitários será de grande importância.

“Temos ainda muitas crianças nesta faixa etária ainda fora da escola, e os agentes comunitários são aquelas pessoas que conhecem a comunidade, visitam as famílias e podem nos ajudar a trazer os que estão fora da escola até nós”, destacou Djara.

A secretária municipal de Educação, Karla Nascimento, explicou a relevância do trabalho do Busca Ativa Escolar neste momento de pandemia, com destaque para a situação da exclusão escolar no município e a importância da ação intersetorial para a garantia de direitos de crianças e adolescentes. “A importância deste momento é justamente sensibilizar os agentes de saúde, que são os trabalhadores que mais têm influência na comunidade. Eles chegam mais perto e, através do conhecimento adquirido na capacitação, terão condições de passar as informações à comunidade e, ao mesmo tempo, manter um olhar de vigilância em saúde do trabalhador, ajudando-nos no desenvolvimento de ações futuras”, falou a Karla.

Na formação, serão repassadas aos agentes comunitários de saúde diversas informações teóricas e estratégicas, sobre as maneiras de atuação adequadas para cada situação do projeto. “A Educação está sempre em transformação, mudanças acontecem todos os anos. Mas a pandemia nos fez repensar sobre como fazer educação atualmente”.

Da Assessoria

Deixe sua contribuição ao portal Carlos Cristiano Noticias! Nosso PIX:

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE