PROFISSIONAIS DA SAÚDE PARTICIPAM DE DEBATE QUE OBJETIVA MELHOR ATENDIMENTO À MULHER GESTANTE DE AÇAILÂNDIA


A atenção materno-infantil tem sido considerada pela Saúde Pública Municipal de Açailândia, uma das grandes prioridades, frisando dessa forma a importância dos cuidados com a mulher durante o seu período gestacional, envolvendo pré-natal, parto e puerpério, além do atendimento à gestante de forma mais humanizada, principalmente nesse período de pandemia do coronavírus.

Na manhã desta quarta-feira,23 de junho, a Prefeitura de Açailândia, através da Secretaria Municipal de Saúde e Hospital Municipal de Açailândia, juntamente com o Centro de Parto Normal, realizou uma “Roda de Conversa” no auditório do SINTRASEMA, reunindo profissionais da Atenção Básica de Saúde, enfermeiros e coordenadores da saúde da mulher e educadoras em saúde lotados no HMA e UBS’s do município.

O encontro que teve como tema:  “Modelo de atenção multidisciplinar e humanizado à gestante, no período gestacional e puerperal", serviu também para discutir e propor medidas que darão ainda mais eficiência ao atendimento humanizado às pacientes no ciclo gravídico e puerperal, conforme preconizado no Programa Rede Cegonha, além do monitoramento do processo de vinculação do parto de risco habitual e preparo do parto.

A coordenadora do Centro de Parto Normal do HMA, Surama Lima Barberino, ressaltou a importância do encontro. “É muito importante estarmos realizando sempre esse tipo de discussão para alinharmos ações e atitudes, a respeito da atenção à gestante, além de unir conhecimentos, estreitando laços para que a gestante possa ter assistência devida, completa e humanizada por parte do profissional da saúde no período gestacional e período puerperal e pós-parto. O objetivo dessa “Roda de Conversa” é procurar dar o nosso melhor para todas elas e o bebê com atendimento de qualidade”, destacou Surama.

A coordenadora do Programa Saúde da Mulher, Dalete Batista disse que o encontro estava sendo esperado  pela equipe do departamento por conta da falta de informação dos setores envolvidos com as gestantes. “O que tem se buscado é resgatar o atendimento ao usuário. Recebemos algumas reclamações no que diz respeito ao atendimento as gestantes. Por conta disso, acordamos com os responsáveis pelo Centro de Parto Normal e Atenção Básica para realizar uma capacitação e orientação aos enfermeiros com a finalidade de podermos proporcionar um bom atendimento as gestantes do município, e é o que está acontecendo agora com a orientação da Dra. Ana Cláudia. Está sendo de grande valia para todas nós que estamos participando”, pontuou Dalete. 

 

Darene Ribeiro Gomes, Educadora em Saúde, lotada no Hospital Municipal, disse que havia uma deficiência na troca de informação entre o Centro de Parto com os enfermeiros e coordenadores que trabalham nas Unidades Básicas de Saúde que precisava ser reparada.

“Todos estavam precisando dessa conversa, troca de informação para atingirmos o nosso alinhamento de informações para proporcionarmos um atendimento seguro e humanizado, sem prejuízo de perdas nem para a mãe ou para o bebê”, finalizou Darene.

ASCOM


Deixe sua contribuição ao portal Carlos Cristiano Noticias! Nosso PIX:

Comentários