PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

MARANHÃO - DOIS POLCIAIS MILITARES MORREM VITIMAS DA COVID-19

O capitão Clóvis de Jesus Pereira Lopes e o sargento José Ribamar Silva Sobrinho morreram nesta quarta-feira (7). Ambos estavam na reserva remunerada e atuavam há mais de 30 anos na corporação.

Dois policiais militares do Maranhão, morreram nesta quarta-feira (7), por complicações causadas pela Covid-19 em São Luís. As vítimas são o capitão da PM, Clóvis de Jesus Pereira Lopes e o sargento José Ribamar Silva Sobrinho. Ambos estavam na reserva remunerada.

O capitão Clóvis de Jesus estava internado em um hospital particular da capital maranhense. Antes, ele trabalhou por 30 anos na Polícia Militar e era conhecido por 'RR Lopes'.

Em nota, a Polícia Militar do Maranhão (PM-MA) disse que Clóvis deixa um legado por ter desempenhado com responsabilidade e senso de profissionalismo as funções a ele atribuídas durante o exercício policial.

"Neste momento de tristeza e vazio deixado por nosso irmão de farda, o Comandante Geral da Polícia Militar do Maranhão, em nome dos oficiais, praças e funcionários civis da corporação, se solidariza com amigos e familiares. Combati o bom combate, acabei a carreira e guardei a fé”, diz a nota da PM.

O sargento José Ribamar Silva, conhecido por 'RR Sobrinho', também morreu nesta quarta-feira, no Hospital do Servidor, na capital, onde estava internado em tratamento contra a doença.

Natural de Santa Rita, cidade localizada a 81 km de São Luís, o sargento atuou por 34 anos na Polícia Militar. A última unidade que serviu foi o 27º BPM do município de Rosário.

A Polícia Militar também emitiu nota de pesar sobre a morte do sargento. Em nota, a corporação disse que o militar deixou um legado por ser um profissional dedicado, sempre compromissado com a ordem pública e segurança da sociedade maranhense.

"Desempenhou com responsabilidade e senso de profissionalismo as funções a ele atribuídas, durante o exercício policial militar. Neste momento de tristeza e vazio deixado por nosso irmão de farda, o Comandante Geral da Polícia Militar do Maranhão, em nome dos oficiais, praças e funcionários civis da corporação, se solidariza com amigos e familiares", disse a nota.

G1/MA

Deixe sua contribuição ao portal Carlos Cristiano Noticias! Nosso PIX:

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE