PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

AÇAILÂNDIA: PROBLEMA DE VENDAS DE VAGAS NA FILA DA CEF, É DENUNCIADO NOVAMENTE POR USUÁRIOS DA AGÊNCIA


Mais uma vez o problema de venda de vagas em filas da Caixa Econômica Federal de Açailândia, é denunciado por usuários da agência. 

Denunciado no Programa Bandeira 2, apresentado pelo Jornalista Marcone Soares na TV Difusora, o problema de usuários de drogas que vendem clandestinamente vagas nas filas da agência da CEF, em Açailândia. 

O problema também foi denunciado pelo Jornalista Jorge Quadros, da rádio Marconi FM, onde em seu programa diário Radar 101, também denunciou o problema crônico vivido pelos usuários da CEF no município. 

Texto escrito por Jorge Quadros

JQNOTICIAS Bom dia! Um dos maiores absurdos que acontece todos os dias em Açailândia é a grande quantidade de drogados e desocupados que tomam conta da frente da Caixa Econômica Federal. Hoje a situação se complicou. As pessoas que precisavam ir à agência tiveram que presenciar brigas, xingamentos e vários deles usando drogas abertamente. São os donos de mais de 50 metros da fila. E infeliz daquele que tenta ficar num lugar delimitado por eles, corre sério risco de vida! Aonde estão as autoridades que não põem um fim nesta situação? Isso está passando de todos os limites! VAMOS NOS UNIR E LUTAR PARA ISSO ACABAR DE UMA VEZ POR TODAS!

Vale ressaltar que o problema é antigo, que por este motivo já houve inclusive agressões e prisões naquele local, porém o problema não acabou. 

Outro detalhe importante é que tanto as autoridades policiais podem fazer alguma coisa para coibir esse tipo de situação, bem como a própria agência, uma vez que as senhas são distribuídas por funcionários da agência. Outro detalhe importante a ser lembrado, é que os próprios usuários também contribuem para que isso continue, pois compram tais vagas. Se não tivesse quem comprasse, não haveria interesse por parte dos pedintes em vender tais vagas. 

O dinheiro que esses pedintes arrecadam com as vendas de vagas são na grande maioria para comprar drogas e bebidas. 

Os usuários de drogas/pedintes são muitas vezes agressivos para com quem estiver na fila, pois eles se acham donos do local, já que não há nenhum tipo de fiscalização ali.



Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE