PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE PARK

PUBLICIDADE PARK

MARANHÃO: PROFESSORA TEM CORPO QUEIMADO POR ALUNO DE 10 ANOS

A criança não será apreendida por conta da idade, mas será instaurado procedimento policial para investigar o caso.

Uma professora da rede municipal de ensino da cidade de Barra do Corda, a 346 km de São Luís, sofreu queimaduras pelo corpo após um aluno de 10 anos a atingir com líquido inflamável. O incidente aconteceu dentro da Escola Municipal Maria Safira da Silva.

A vítima, identificada como Vanusia de Sousa, de 39 anos, teve 40% do corpo queimado com gasolina. Com a gravidade dos ferimentos, Vanusia teve de ser levada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da região. O incidente ainda está sob investigação e O Imparcial aguarda maiores informações sobre o caso.

De acordo com o delegado de Barra do Corda, Daniel Arruda, o menor não pode ser apreendido, mas será instaurado procedimento legal.

“Sobre o autor do fato, o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) não permite que ele seja apreendido em flagrante porque ele não é adolescente. Somente a partir dos 12 anos. Mas nem por isso deixará de ser instaurado um procedimento policial para apurar a circunstância em que esse menor conseguiu adquirir material inflamável e agredir a professora, que foi enviada para um hospital em São Luís”, disse Daniel.

Atualização

De acordo com o secretário de Educação de Barra do Corda, Ramon Júnior, o ato criminoso foi causado por uma repreensão da professora ao aluno, feita no dia anterior, a respeito de um desentendimento com outro estudante da mesma turma.

A Polícia Civil agora investiga de que forma o garoto, de apenas 10 anos, conseguiu comprar a gasolina e levar para a escola. A professora foi transferida para um hospital de São Luís para ter melhores condições de tratamento.

O IMPARCIAL


Comentários

PUBLICIDADE WIZARD

PUBLICIDADE WIZARD

PUBLICIDADE SKIL

PUBLICIDADE SKIL