PUBLICIDADE

PUBLICIDADE PARK

PUBLICIDADE PARK

MARANHÃO: AÇÃO DE COMBATE AO TRABALHO INFANTIL RESGATA 46 CRIANÇAS E ADOLESCENTES

As ações fiscais foram realizadas no período de 22 a 26 de agosto de 2022, em cinco municípios do Maranhão.

Auditores-Fiscais do Trabalho da Superintendência Regional no Maranhão fizeram uma ação de combate ao trabalho infantil nos municípios de Viana, Matinha, Santa Inês, Bacabal e Codó, no interior do estado do Maranhão.

Foram identificadas 46 crianças e adolescentes em situação de trabalho infantil, realizando atividades de seleção e coleta de material reciclável em lixões, e como vendedores ambulantes de produtos alimentícios a céu aberto em feiras municipais. As ações fiscais ocorreram no período de 22 a 26 de agosto de 2022

Essas atividades estão elencadas entre as Piores Formas de Trabalho Infantil (Decreto 6.481/2008), sendo proibidas para pessoas com idade inferior a 18 anos, tendo em vista os riscos à saúde e segurança.

A Constituição Federal estabelece que a idade mínima permitida para o trabalho no Brasil é 16 anos, salvo na condição de aprendiz, a partir dos 14 anos. Os adolescentes com idade de 16 e 17 anos podem trabalhar, desde que não realizem trabalhos insalubres, perigosos, noturnos, penosos e prejudiciais à moralidade.

Também é vedada a realização de trabalhos prejudiciais ao desenvolvimento físico, psíquico, moral e social e em horários e locais que não permitam a frequência à escola, bem como trabalhos elencados na Lista das Piores Formas de Trabalho Infantil.

A Lista encontra-se no anexo do Decreto no 6.481, de 2008, e é formada por mais de 90 atividades prejudiciais à saúde, à segurança e à moralidade de crianças e adolescentes. A lista regulamenta o disposto na Convenção 182 da Organização Internacional do Trabalho (OIT) que trata da proibição das piores formas de trabalho infantil e ação imediata para sua eliminação.

O Imparcial

Comentários

PUBLICIDADE WIZARD

PUBLICIDADE WIZARD

PUBLICIDADE SKIL

PUBLICIDADE SKIL